18 de maio: em Belém, evento marca o Dia da Luta Antimanicomial



Nesta terça-feira, 18, marca o Dia da Luta Antimanicomial, e a Prefeitura de Belém, realizou o ‘Bazar da Loucura’, na eminencia de dar visibilidade ao movimento.


O evento teve o apoio do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps-Ad) e na Unidade de Acolhimento Adulto (UAA) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) de Belém. O bazar é uma iniciativa do grupo “Se liga aí”, formado por cerca de 20 pessoas atendidas no Caps-Ad e UAA.

Durante o bazar, houve venda de roupas, livros, sapatos, quadros e pinturas, além de apresentações musicais comandadas pelos acolhidos na UAA. Toda a renda foi dividida entre os participantes da ação, além de custear as despesas do bazar, que, a partir de agora, vai ocorrer todo dia 18 de cada mês.


O CAPS é responsável por cuidados diários para os diversos tipos de transtornos mentais, casos severos e persistentes. O acolhimento é feito de segunda a sexta-feira, e a pessoa precisa apresentar documento de identidade. O serviço é oferecido por uma equipe multiprofissional. Com médicos, psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais, os familiares dos pacientes também são atendidos. O CAPS é uma das políticas para tratar, com cuidado, atenção e afeto, as pessoas que sofrem de transtornos mentais ou que são dependentes de álcool e droga.


Breve historico - O 18 de maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial, rememora o célebre encontro de Bauru-SP, realizado em 1987, quando os principais envolvidos no cuidado às pessoas com sofrimento mental marcharam em defesa do tratamento em liberdade. O slogan “Por Uma Sociedade Sem Manicômios”, usado no evento, passou a ser fonte de inspiração, para dar um basta na, até então vigente, lógica de tratamento baseado na exclusão e na segregação em manicômios e hospitais psiquiátricos.

Além do "Bazar da Loucura", a Prefeitura também fez a programação da assembleia geral da população em situação de rua, o ‘Baile dos Vacinados da Pop Rua’, o ‘I Encontro do Ciclo de Debates em Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde: construindo redes de cuidado em tempos de Pandemia’, e o lançamento do projeto- piloto "Promovendo Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde”.

72 visualizações0 comentário