Após vídeo viralizar, estudantes convocam ato contra a cultura do estupro em Belém

Vídeo: professor de medicina de Belém diz a aluna, 'quando for estuprada vai ser no seco?'






Nesta sexta-feira (26), estudantes e movimentos sociais estão convocando as pessoas para protestar contra a cultura do estupro sobre o episódio que estava circulando nas redes socias, no início da noite de ontem (25), no qual o professor de medicina, Marcus Vinicius Henriques Brito, durante uma aula técnica, questiona a aluna se ela gostaria de usar lubrificante quando fosse estuprada ou se preferia “no seco”.


O ato acontecerá, às 12h30, em frente a universidade Unifamaz, na Travessa Quintino Bocaiuva.

O caso


As imagens registram o momento em que o docente, que ensinava a fazer um processo de intubação em paciente, usando um boneco, questionar se a estudante havia lubrificado o tubo. Ela admite que não.


Em vez de imediatamente explicar o que deveria ser feito e prosseguir a aula, o docente, de forma agressiva, questiona a aluna, aparentemente nervosa com a situação: “Quando a senhora for estuprada vai levar KY ou vai preferir no seco mesmo?”, disse.


O caso foi tomado por revolta, e por esse motivo, tomou grande repercussão, após o grande número de compartilhamentos.



O Professor seria docente do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz) e da Universidade do Estado do Pará (Uepa).


57 visualizações0 comentário