Balsa ilegal que invadiu a terra indígena Xipaya é apreendida pela PF


Foto: Divulgação/ Polícia Federal

A operação de combate ao garimpo ilegal na terra indígena Xipaya começou na última sexta-feira (15), com equipes da Polícia Federal, da Força Nacional de Segurança Pública, do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e da Funai (Fundação Nacional do Índio).


E no sábado (16), o Ministério da Justiça e Segurança Pública apreendeu a balsa de garimpeiros ilegais. Na embarcação haviam cinco adultos e dois adolescentes. Os adultos foram presos e os adolescentes apreendidos.


Os adolescentes que foram apreendidos, estão sob os cuidados da Justiça. Já os adultos foram levados para prestar esclarecimentos na delegacia da Polícia Federal de Itaituba.


Destino da balsa:


Segundo Paulo Texeira, delegado da PF, a balsa não será destruída, ela ganhará outra finalidade. "A balsa apreendida não será destruída. Nós vamos adotar os procedimentos legais para que o equipamento seja destinado a ações de fiscalização ambiental do ICMBio", disse Teixeira.


Relembre o caso:


Em vídeo postado nas redes sociais, a cacica Juma Xipaya da Aldeia Carimã, denuncia que garimpeiros, invadiram o território Xipaya, localizado no município de Altamira.

Nesta sexta-feira (15), os garimpeiros teriam se afastado da área da aldeia Karimãa, no território Xupaya, mas se mantêm no rio Iriri, segundo relato de lideranças indígenas.

Segundo a cacica, os garimpeiros pararam as balsas com máquinas em frente à área das aldeias para instalar um garimpo ilegal e agiram de forma violenta ao serem indagados sobre o que estavam fazendo nas terras Xipaya.


15 visualizações0 comentário