Bloqueio de ligações de telemarketing: confira essa e outras orientações do Procon Pará ao cliente


Foto: Agência Brasil

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Pará) orienta os clientes que se sentirem lesados por ligações de empresas de telemarketing. O recebimento desse tipo de chamada, de várias partes do País, é cotidiano para muitos paraenses, mesmo após o bloqueio do usuário.


Entre as orientações, o serviço de bloqueio dessas ligações está disponível no link “Cadastro do Consumidor” no site do Procon Pará e no naomeperturbe.com.br.


“O site 'Não Me Perturbe' é somente para operadoras de telefonia e bancos. O cadastro realizado no Procon Pará engloba também esses dois serviços e outras ligações de número indesejados", explicou o diretor do Procon Pará, Eliandro Kogempa.


Segundo o órgão, de janeiro a maio de 2022, o Procon já recebeu aproximadamente 1.800 pedidos de bloqueio de telemarketing. Além dessas empresas, integram a lista da Diretoria operadoras de banco e de saúde, entre outras.


Lei:


O bloqueio de telemarketing no Pará é regulamentado pela Lei 9.263/2021, que estabelece medidas para o cadastro a fim de bloquear o recebimento de ligações e mensagens SMS de telemarketing em todo o Pará.


Procon Pará


Ainda de acordo com Kogempa, o Procon é uma das portas de entrada para quem continua recebendo ligações de telemarketing. Para o usuário que quiser comprovar a chamada, basta ele acessar os registros de chamadas e “printar”, isto é, fazer uma captura da tela do aparelho, gravando informações como data, hora e número que efetuou a chamada.


“Munido dessas informações, pode acionar o Procon ou, se quiser indenização, a Defensoria Pública ou um juizado especial cível”, afirmou o diretor do Procon Pará”, acrescentou.


Ligações indesejadas:


Uma pesquisa realizada pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), em 2019, apontou que 92,5% das pessoas entrevistadas afirmaram receber ligações indesejadas de telemarketing. Segundo elas, 80,6% dessas ligações caem ou ficam mudas assim que atendidas.

Com informações da Agência Pará

24 visualizações0 comentário