Buracos na rod. Mário Covas fazem mais uma vítima fatal, há pouco mais de duas semanas


Rodovia, que compreende os municípios de Belém e Ananindeua, é uma das principais portas de entrada e saída da capital paraense / Foto: Reprodução

A rodovia Mário Covas, em Ananindeua, registrou mais um acidente no trânsito com vítima fatal. Um ciclista, de 65 anos, identificado como Pedro da Silva Castro morreu na noite desta quarta-feira (11), ao tentar atravessar de um lado a outro da pista. O acidente aconteceu por volta das 17h30.


Segundo testemunhas, a causa seria um buraco na via. O idoso transportava um vaso sanitário, quando tentou fazer uma travessia de um lado para outro e foi atingido por uma moto. Com a colisão, a vítima não resistiu e morreu no local.


No último dia 25 de abril, o motociclista Carlos Gomes Pereira, de 42 anos, também foi vítima da falta de manutenção na via e morreu atropelado, após uma colisão entre um carro de passeio e o motoqueiro, que teve a cabeça esmagada. No dia seguinte, a Secretaria de Estado de Transportes (Setran), por meio de nota, informou que havia iniciado os trabalhos de tapa-buraco.


Quem passa pela rodovia Mário Covas percebe a precariedade da via, que é uma das principais portas de entrada e saída da capital paraense e, portanto, possui um trânsito de fluxo intenso (e perigoso). A população é a que mais sofre. Não bastassem os buracos, os moradores reclamam da falta de sinalização no retorno da via e para os ciclistas, bem como a falta de iluminação pública.


Leia mais: Ainda em Ananindeua, um idoso não identificado não resistiu aos ferimentos e morreu após ser atingido por um motociclista, que fugiu do local. O acidente ocorreu há pouco menos de uma semana.

32 visualizações0 comentário