Chegou a vez dos jornalistas se vacinarem contra o coronavírus



Fonte: Reprodução site Rede Pará - Jornalista Belém

Os profissionais de saúde, estão na linha de frente no combate à Covid-19 (e suas variantes), e nada mais que justo que fossem os primeiros a serem vacinados. Mas logo atrás, bem antes da retaguarda, outros trabalhadores assumiram postos de extrema importância e com alta exposição ao contágio, e uma dessas classes foi as dos jornalistas e profissionais a imprensa.


Hoje, terça-feira (29), exatamente as 14:52h, ficará marcada ficará marcado na História da imprensa, o Governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, anunciou que vai vacinar os jornalistas, ação essa que já vinha sendo discutida desde abril, através do Sindicado dos Jornalistas do Para (Sinjor-Pa).


Os critérios e as datas para a vacinação contra o coronavírus ainda serão divulgados. Mas essa boa notícia nos encheu de esperança. E entender que aos poucos, nossos governantes perceberam que vários batalhões precisavam ser reconhecidos nessa luta diária para manter a sociedade funcionando e levando bens de primeira necessidade aos cidadãos.


E um bem muito valioso, ainda mais nessa circunstância, é a informação, capaz de salvar vidas e fundamental no enfrentamento às fake news e na correta orientação sobre as campanhas de vacinação em andamento, novos calendários que vão sendo atualizados, e demais informações para toda a sociedade.



A notícia da vacinação dos jornalistas foi recebida com muita alegria, porém muitos colegas foram perdidos no meio dessa pandemia, que transformou a vida de muitas redações, que foram se reinventamos para manter a todos sempre muito bem informados, pois desde o início da pandemia do coronavírus, já se sabia do risco que cada jornalista corria em busca da notícia diária.

Como sempre o bom jornalismo se faz nas ruas. Equipes técnicas e repórteres sempre vão ao encontro de manifestações, aglomerações, mostram o pesadelo no transporte público, chegam às periferias onde acabam sendo esquecidas e até desassistidas pela maioria dos governantes deste país. A imprensa em si, estão em frequente deslocamento e expostos, por mais que tomem os cuidados e adotem os protocolos de segurança que são informados pelos órgãos de saúde, e até a própria mídia tanto ajudou a divulgar.


Para nós jornalista, é uma grande conquista e agradecemos imensamente por terem essa sensibilidade de nos incluir como prioridade na vacinação. Nós estamos nas ruas desde que a pandemia começou. Jornalista é uma categoria que não para, que está sempre no meio de pessoas, esse é o nosso papel e a imunização é fundamental por conta disso.


36 visualizações0 comentário