Confira as praias que estão impróprias para banho em Belém


Foto: Reprodução - Agência Belém

Com a chegada do veraneio, o belenense corre para as praias que fazem parte do litoral da capital paraense. No entanto, há recomendações quanto a qualidade da água para banho.


A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), realiza análises na água das praias de Mosqueiro, Outeiro, Icoaraci e Cotijuba, ilhas que pertencem à Belém.

De acordo com o estudo publicado recentemente, todas as praias da ilha de Cotijuba estão próprias para banho. Já na ilha de Outeiro, as praias próprias para banho são da Brasília e do Amor.


Na ilha de Mosqueiro, a maior de Belém, as praias próprias para banho são do Areão, Ariramba, Chapéu Virado, Farol e Marahu.


Assim, as praias citadas estão dentro dos parâmetros de balneabilidade, portanto, liberadas para banho aos veranistas que frequentarem os distritos durante este mês de julho.


Inadequadas - Porém, no distrito de Icoaraci, a praia do Cruzeiro está imprópria para banho. Já na ilha de Outeiro, a praia Grande está também inadequada. Na ilha de Mosqueiro, estão impróprias as praias do Paraíso, Baía do Sol, São Francisco, Grande e praia do Murubira.


As análises são feitas com base na Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) nº. 274, de 29 de novembro de 2000, que diz que uma praia é considerada imprópria para banho quando os valores estiverem acima de 2 mil E. Coli por 100 mililitros (ml) de água.

Orientação - A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) afirma que irá orientar a população quanto ao risco, colocando placas de alerta nas duas praias e fazer ações educativas.


O diretor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização da Semma, Pedro Habe, faz um alerta para que a população não utilize as praias impróprias para o banho, devido ao risco de contaminação por micro-organismos, como vírus, bactérias e fungos, causadores de doenças que podem provocar grandes problemas à saúde humana.


Além das fiscalizações, a Semma busca identificar as possíveis causas da poluição das praias, que, inicialmente, pode ser provocada por lançamento inadequado de esgoto, fezes de animais na areia, resíduos dos motores de embarcações, entre outras possibilidades.


Autoridades - A Semma está informando às autoridades competentes, como bombeiros, polícia e defesa civil, para orientar a população a evitar as praias impróprias para banho.


No entanto, as praias são espaços públicos e todos poderão aproveitar o espaço para brincar, reunir suas famílias, frequentar as barracas e restaurantes, curtindo a orla e a praia com segurança, mas sem entrar na água.

153 visualizações0 comentário