Conta de luz ficará até 64% mais cara a partir de julho


Foto: Pixabay

A Agência Nacional de Energia Elétrica determinou nesta terça-feira (21) o mais recente reajuste anual das bandeiras tarifárias, que deve aumentar as contas de luz em até 64%.


De acordo com o reajuste, a partir de 1º de julho, a bandeira vermelha patamar 1 terá a maior alta, exatos 63,7%, aumento de cerca de R$ 2,50 por 100 kWh.


Desde 16 de abril, está em vigor a bandeira verde, ou seja, não há cobrança extra aplicada à conta de luz.


Pela proposta aprovada pela agência, a maior alta será no valor da bandeira vermelha patamar 1 (alta de 63,7%). A bandeira amarela vai subir 59,5%, e a vermelha patamar 2 aumentará 3,2%. A bandeira verde seguirá sem cobrança.


A bandeira verde, assim como em anos anteriores, não terá custo para o consumidor e servirá para sinalizar condições favoráveis de geração de energia. A bandeira amarela passa de R$ 1,874 para R$ 2,989 (+ 59,5%) para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos no mês. A bandeira tarifária vermelha patamar 1 foi atualizada de R$ 3,971 para R$ 6,50 (+ 63,7%) a cada 100 kWh. No caso da bandeira vermelha patamar 2, o valor aprovado pela ANEEL passou de R$ 9,492 para R$ 9,795 (+3,2%) a cada 100 kWh.


Tarifa Social de Energia Elétrica: Quem tem direito?


As famílias de baixa renda têm direito a Tarifa Social de Energia Elétrica. O programa oferece descontos para as pessoas que têm renda familiar de até três salários mínimos. Para participar dele é necessário cumprir os seguintes requisitos:

  • moradores pertençam a uma família inscrita no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal; e

  • renda familiar mensal per capita seja menor ou igual a meio salário mínimo nacional; ou

  • algum dos moradores receba o benefício de prestação continuada da assistência social.

Além disso, vale destacar que para conseguir o desconto é preciso ter o CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) atualizado. Para fazê-lo, basta ir até um Cras (Centro de Referência de Assistência Social) mais próximo da sua casa. Caso já tenha o CadÚnico, você pode atualizar os seus dados no aplicativo do CadÚnico (disponível para Android e iOS).

Vale destacar que a inclusão da Tarifa Social de Energia Elétrica é feita de forma automática pela Aneel. Basta ter apenas o CadÚnico atualizado.


121 visualizações0 comentário