Cresce o número de internações por catarata no Pará

A catarata é uma lesão ocular que torna o cristalino opaco e deixa a visão embaçada, como se houvesse uma névoa diante dos olhos.

Foto: Reprodução - Dr. Drauzio Varella

Entre as diversas doenças que podem afetar nossos olhos, temos a catarata. Uma das principais causas de cegueira reversível no Brasil. Segundo dados do Sistema de Informações Hospitalares (SIH) do Ministério da Saúde, o Pará registrou um aumento de 230% no número de internações por catarata e outros transtornos do cristalino no Sistema Único de Saúde (SUS). No período de janeiro a abril de 2021, foram registrados 99 casos. No mesmo período deste ano, o número de internações saltou para 327 casos.


A doença é provocada pelo processo natural de opacificação do cristalino, a lente natural dos nossos olhos, que ocorre conforme vamos envelhecendo. Essa alteração é extremamente comum e pode prejudicar a qualidade de vida dos pacientes. A catarata quando não tratada adequadamente pode levar à cegueira, embora seja possível reverter a perda da visão com cirurgia.


Entre os principais sintomas da catarata estão: a visão embaçada, a sensação de como se houvesse uma névoa diante dos olhos. Com o avanço da doença, porém, a dificuldade aumenta progressivamente e a pessoa passa a enxergar apenas vultos, evoluindo, às vezes, até a cegueira.


Outros sintomas que podem ocorrer são visão dupla, sensibilidade à luz ou imagens distorcidas. A pessoa pode queixar-se de dificuldade para dirigir, ler e andar, ou referir que tem tido quedas frequentes e que as cores estão desbotadas e sem vida. Pode perder, ainda, o interesse em ler e costurar porque não consegue enxergar direito.



Thiago Boti

O médico oftalmologista, Thiago Boti, esclarece que as causas da catarata podem ser diversas. “A causa mais frequente de catarata ocular ainda é o processo natural de envelhecimento que ocorre, normalmente, a partir dos 45 anos e o aparecimento de sintomas de hipovisão a partir dos 60 anos. Apesar do envelhecimento ser a causa mais frequente, outras causas podem estar na sua origem da catarata como uso de medicamentos (corticosteróides ou mióticos), doenças (diabetes, galactosemia, doenças renais), infecções e inflamações oculares.”


O diagnóstico de catarata precisa ser feito por um oftalmologista. O especialista realiza um exame minucioso, onde é verificado se o cristalino possui alguma lesão (a pupila torna-se branca, porque a lente que era transparente fica esbranquiçada).


Dicas importantes podem ajudar no cuidado com os olhos “Não use colírios, especialmente os que contêm corticoides, sem indicação médica, pois eles podem até causar glaucoma secundário. Além de realizar visitas frequentes ao seu oftalmologista para prevenir qualquer doença futura na região dos olhos”, finaliza Thiago.







(VIA THIAGO BARROS)

61 visualizações0 comentário