Dia da Enfermagem é marcado por protestos em Belém



Hoje, 12 de maio, Dia Internacional da Enfermagem, foi marcado por um ato na capital paraense. A manifestação teve inicio na escadinha as 8:00 da manhã, e seguiu pelas ruas de Belém. Os manifestantes foram as ruas pedir agilidade na aprovação na PL 2564/20 que altera a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, para instituir o piso salarial nacional do Enfermeiro, do Técnico de Enfermagem, do Auxiliar de Enfermagem e da Parteira.


O Brasil corresponde por um terço do total de mortes pela covid-19 entre os profissionais da categoria, um dado alarmante tendo em vistas que sem eles, salvar vidas nos hospitais todos os dias se torna uma tarefa quase que impossível. O dado global mais recente sobre a letalidade da covid-19 entre os profissionais da área foi divulgado em novembro de 2020 pelo Conselho Internacional da categoria, e dava conta de 1.500 mortos em 44 países.


FOTOS: David Moreira


Segundo Ilma Pastana, presidente da Associação Brasileira de Enfermagem “a categoria é a maior do Brasil e, no entanto, não tem um piso salarial, além de trabalhar por horas e o salário não condizer com carga horaria” conclui.


Também estiveram presentes no ato, a Vereadora Nazaré Lima e representantes da UEPA, UFPA e do COREN (Conselho Regional de Enfermagem).


A 82ª Semana Brasileira de enfermagem começa hoje, 12 e continua até o dia, 19 de maio e contará com atividades e palestra para os profissionais da área.



33 visualizações0 comentário