Dia Internacional da Biodiversidade: e o desmatamento na Amazônia Legal continua batendo recordes


Hoje, 22 de maio, se comemora o Dia Internacional da Biodiversidade, data essa criada pela Organização das Nações Unidas (ONU). A celebração desta data, tem como objetivo tratar sobre a conscientização sobre a importância da diversidade biológica e incentivo à proteção da biodiversidade, especialmente na Amazônia.


Há o que comemorar, como a descoberta de novas espécies (nos últimos 20 anos, por exemplo, aumentou o número de macacos diferentes catalogados no Brasil de 76 para 110). Mas também há muito a lamentar com cada vez mais espécies em risco de extinção - há 1.173 animais nessa lista, 50% na Mata Atlântica.


Segundo o Instituto do Homem e Meio Ambiente (Imazon), só no mês de abril o desmatamento atingiu 778 km² na Amazônia Legal. O desmatamento no mês cresceu 45% em relação ao mesmo mês no ano passado.


No ranking dos estados com maior área desmatada estão: Amazonas - 28%; Pará - 26%; Mato Grosso - 22%; Rondônia -16%; Roraima -5%; Maranhão - 2%; Acre 1%


Conservação no Pará

No Pará, ao todo, são 26 Unidades de Conservação Estaduais, sendo dez de Proteção Integral, que somam 5.503.727,00 hectares, e dezesseis de uso sustentável, com 15.502.639,00 hectares, alcançando 17% do território do Pará. Já as Unidades de Proteção Integral na Região Metropolitana de Belém, que se destacam, são o Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna e o Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia. Na Região da Calha Norte, funciona a Estação Ecológica do Grão-Pará, que possui 4.245.819,11 hectares, e a Reserva Biológica Maicuru, com 1.151.760,95 hectares, que estão entre as maiores Unidades de Proteção Integral do mundo.


No Estado também existem as Unidades de Uso Sustentável, entre os destaques estão a Área de Proteção Ambiental do Arquipélago do Marajó – APA Marajó, com 5.532.517,70 hectares, que contém as Reservas Extrativistas de Soure, Mapuá e Terra Grande Pracuúba, Parque Charapucu e Reserva Ecológica da Mata do Bacurizal, totalizando uma área de 5.914.322,30 hectares, sendo maior que o Estado do Rio de Janeiro.



13 visualizações0 comentário