Feiras de Belém começam a receber lixeiras subterrâneas


Foto/ reprodução site Agência Belém



Com o objetivo de tornar a coleta de resíduos mais eficiente, a Prefeitura de Belém, através da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), começou a implantação da primeira estrutura de lixeira subterrânea em feiras da capital. As feiras contempladas nessa fase de teste do projeto são as da Cremação, de São Brás e da 25, no bairro do Marco.


Com a nova estrutura, problemas como resíduos espalhados na rua e nas calçadas depois de depositados nas lixeiras devem deixar de ocorrer. Melhorando saneamento e o descarte de lixo nos espaços, que têm grande produção de resíduos, como é o caso de feiras e mercados.


As novas coletoras de lixo subterrâneas vão receber resíduos orgânicos e recicláveis. Localizadas abaixo do nível do chão e com tampas de fácil manuseio, os coletores evitam a proliferação de pragas e vetores, dificulta o acesso dos animais de rua, evita a exposição dos resíduos e impede a liberação de odores.



SOBRE O SISTEMA


A coleta mecanizada de resíduos sólidos comuns utilizando o Sistema de Contentores Subterrâneos (SCS) é uma tecnologia amplamente em grandes cidades da Europa e em fase de difusão no Brasil. Balneário comboriu foi uma das primeiras cidades a testar a ideias de lixeiras subterrâneas na cidade catarinense.


Consiste no armazenamento de resíduos, sólidos orgânicos e rejeitos, abaixo do nível do solo. O sistema foi desenvolvido para atender às restritivas normas de segurança europeias.


Deste modo, assegura aos trabalhadores que recolhe o lixo, um sistema de travas antiquedas, uma coleta segura.


As bocas coletoras possuem design de tambor para permitir ao usuário praticidade na deposição dos resíduos, evitando o acesso aos compartimentos internos.


O sistema é composto basicamente por uma caixa de concreto, que é a base para instalação dos demais equipamentos; uma plataforma com elevação hidráulica que eleva os contentores subterrâneos até o nível do solo, para sua remoção, contentores de 1.000 litros que armazenam os resíduos até que eles sejam coletados, e bocas coletoras, que fazem a interface entre o sistema de contentores subterrâneos e o usuário.


A prefeitura de Belém por meio da secretaria de saneamento informou que outros pontos da cidade que tenham grande descartes de lixo orgânico irão receber as lixeiras subterrâneas.


A implementação de lixeiras subterrâneas é mais uma das várias estratégias que a secretaria de saneamento do municipio vem adotando na cidade, com o intuito de solucionar o problema do descarte irregular de lixo aliado às formações em educação ambiental para a população

81 visualizações0 comentário