Fevereiro Laranja: Mês alerta sobre a Leucemia


Foto: Reprodução - Conc

O mês de fevereiro, ficou conhecido no Brasil, como um período de maior destaque na luta contra um dos tipos de câncer mais raros, que é a leucemia. Segundo os dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), até o fim de 2022, podem surgir mais de 10.800 casos da doença, em todo o país.


O assunto ainda segue sendo uma barreira, o quão é necessária a doação de sangue para pacientes acometidos com essa doença ou os que ainda passam por transplantes de medula óssea. Por conta da leucemia e pela consequência da quimioterapia, o paciente deixa de produzir células normais do sangue e, por isso, apresenta anemia grave e a diminuição de contagem de plaquetas.


Essas células têm como função principal, atuar na coagulação do sangue, evitando assim, os sangramentos espontâneos ou até mesmo atuarem no controle das pessoas que passam por algum tipo de trauma.


Mesmo sendo um procedimento simples, muitas pessoas ainda têm receio em fazer a doação, seja por medo ou até por falta de conhecimento em relação ao assunto. Com o advento da Pandemia, e os altos casos de influenza, os estoques de sangue, em todo o país, seguem abaixo do necessário – Por essa razão, faz-se necessária a doação voluntária, daqueles que podem, com o objetivo de salvar muitas vidas que possam vir a precisar.

13 visualizações0 comentário