Influenciadoras LGBTQIA+ declaram apoio a partido de extrema-direita


Foto: Reprodução

As influenciadoras paraenses Leona Vingativa e Francielle Neriah, ambas da comunidade LGBTQIA+, declararam apoio ao União Brasil, partido de extrema-direita criado em fevereiro deste ano com a fusão dos partidos DEM e PSL, sendo esse último que elegeu o presidente Bolsonaro nas eleições de 2018.


O União Brasil tem como pré-candidato à Presidência da República nas eleições deste ano o presidente nacional do partido, Luciano Bivar, o qual participou, nessa sexta-feira, 03, do Congresso Estadual do União Brasil Mulher, com a presença das influenciadoras digitais, em Belém.


Na ocasião, Francielle também anunciou sua pré-candidatura a deputada estadual pelo partido. Nos storys em seu perfil no instagram, ela justificou seu apoio ao partido.


“Primeiramente, eu quero falar pra vocês que me conhecem que jamais eu iria me associar a algo que denegrisse aquilo que eu acredito. Não tem nadar a ver com o Bolsonaro.”


A influenciadora de 43,5 mil seguidores na rede social destacou: “Quero ressaltar a importância de facilitar a documentação de nós, mulheres trans e travestis”, ao falar de investimento voltados à juventude e salientar o valor da família.


Personalidade das redes sociais por seu humor e defesa de pautas LGBTQIA+, Leona Vingativa, que é publicamente declarada travesti, também postou nos storys de seu perfil de 292 mil seguidores sobre sua participação no evento.


“Gente, eu estou aqui com eles, meus maravilhosos Victor [Dias, deputado estadual] e Celso Sabino [deputado federal, ambos pelo União Brasil].”


Vale destacar que o deputado Celso Sabino votou contra a inclusão de políticas para a comunidade LGBTQIA+ (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis, queer, intersexo, assexuais e demais orientações sexuais e identidades de gênero) no ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A proposta era fruto de emenda parlamentar sugerida pelo também deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), há três anos, na Câmara dos Deputados, em Brasília.


Empolgada, Leona citou, ainda, a participação da pré-candidata a deputada estadual pelo mesmo partido no Pará. “A Francielle também está ali, bem ‘Patrícia’. Ela é demais.”


Polêmica nas redes


O apoio das influenciadoras ao partido causou surpresa e indignação de internautas nas redes sociais. Em uma postagem de Leona Vingativa em seu perfil de 292 mil seguidores no Instagram, um internauta fez o seguinte comentário:


“Leona, que é cria de periferia, lutou muito pelos seus espaços, foi voz dos LGBTQIA+, agora se junta com um partido que é contra tudo o que Leona defendeu. Que vergonha, Leona!”, disse.


União Brasil


Fusão dos partidos DEM e PSL, legendas que receberam, juntas, no ano passado, R$ 147,5 milhões do fundo partidário, isto é, mais do que qualquer sigla, o União Brasil é o mais recém-criado partido de extrema direita no Brasil, com 81 deputados e 7 senadores. A nova legenda, com o número de urna 44, significa o surgimento da maior bancada do Congresso.

156 visualizações0 comentário