Janeiro verde: Alerta para prevenção do câncer de colo de útero


Foto/reprodução

O câncer de colo de útero é um dos com maiores possibilidades de prevenção. Mesmo assim, os dados preocupam: a doença atinge mais de 16 mil mulheres por ano no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer. A campanha Janeiro Verde tem o objetivo de alertar sobre a doença.


Ações no Pará - O Hospital Ophir Loyola, referência no tratamento de câncer no estado, está promovendo uma campanha de conscientização para as mulheres, afim de prevenir o surgimento do câncer de colo de útero.


A doença é causada pelos tipos de Papilomavírus Humano (HPV) oncogênicos, transmitidos durante a relação sexual. A paciente pode ter acesso nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), por meio do exame conhecido como papanicolau, que detecta lesões precursoras da doença. Devido o número ainda ser alto, de mulheres que nunca nem se quer realizaram o exame, o chamado “janeiro Verde’’ vem com o objetivo de alertar o público feminino para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

Diversos outros fatores contribuem para a formação desse tipo de câncer, como por exemplo, a baixa imunidade, má alimentação, antecedentes familiares de câncer do colo uterino e principalmente o tabagismo.


Foto: Divulgação

Na fase inicial, a maioria dos tumores de câncer de colo de útero é assintomática. O rastreamento deve ser feito conforme a orientação médica ou a partir dos 25 anos, idade preconizada pelo Ministério da Saúde. Quando avança, os sintomas são parecidos com os de outras doenças, como sangramento durante ou após a relação sexual, corrimento com odor fétido e dor pélvica.


Os médicos também orientam o uso do preservativo em todas as relações sexuais e a vacinação contra os quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18) destinada a meninas de 09 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos

10 visualizações0 comentário