Maestro Altino Pimenta: uma vida inteira dedicada à música e a Belém


Imagem: Maestro Altino Pimenta. Reprodução do Youtube.

Nascido em Belém em 3 de janeiro de 1921. Se estivesse vivo, hoje, o maestro Altino Rosauro Salazar Pimenta estaria completando 101 anos de vida. O compositor e maestro teve uma vida inteira dedicada à música e a Belém do Pará. Assim foi a trajetória de Altino Pimenta (1921-2003), que se consagrou como um dos mais importantes maestros da história da música no Estado do Pará.


Reconhecido por sua competência e dedicação à educação e um dos ícones da Universidade Federal do Pará, servindo de guia para a formação de várias gerações e construindo em torno de si a própria instituição, o músico e professor Altino Pimenta faleceu em 23 de julho de 2003, aos 82 anos, deixando um legado inestimável.

Músico de formação erudita, o maestro mantinha sempre um pé no popular. Tinha grande simpatia pelo jazz e chegou a compor um incrível samba-recital, provavelmente a primeira experiência do gênero. Era letrista, tendo extrapolado o viés folclórico das raízes amazônicas, fazendo incursões pelo lirismo poético sem, contudo, perder de vista a natureza que o rodeava. Foi principalmente um renovador da linguagem musical na Amazônia. Com enorme talento, conferiu musicalidade aos versos de poetas paraenses consagrados, estabelecendo parcerias com Bruno de Menezes, Antonio Tavernard, João de Jesus Paes Loureiro, entre outros.

Compôs inúmeras obras, muitas delas gravadas em disco por músicos e cantores líricos, mas sua discografia se resumiu ao LP da coleção Nos Originais, do Núcleo de Arte da UFPA, e ao CD da coleção Uirapuru, da Secretaria de Cultura do Estado.


Sobre o Ginásio Altino Pimenta:

Maestro Altino Pimenta e o então prefeito Edmilson Rodrigues. Foto: Lucivaldo Sena.

Altino Pimenta, maestro, músico e professor era considerado um dos maiores maestros da história musical do Pará, ao lado de Waldemar Henrique e Wilson Fonseca. Falecido 2003, Altino recebeu uma homenagem do então prefeito Edmilson Rodrigues com a inauguração, em agosto de 1999, do primeiro Espaço Cultural Cabano construído e inaugurado durante a sua gestão como prefeito de Belém, denominado oficialmente como “Espaço Esportivo e Cultural Cabano Maestro Altino Pimenta”, localizado na Avenida Doca de Souza Franco.


O espaço possui uma área de 1.440 metros quadrados e quando foi inaugurado contou com a presença de seu grande homenageado, Altino Pimenta, que faleceu no ano de 2003. “Sem dúvida foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida entregar em mãos a nossa homenagem ao professor e maestro Altino Pimenta, um ser humano iluminado que dedicou sua vida inteira à música e consagrou-se como um dos mais importantes nomes da história da música do Pará”, lembra o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues.


A titula da Sejel, Carolina Quemel, diz que a revitalização do ginásio Altino Pimenta será um presente à altura do legado deixado pelo maestro e professor. Imagem: Joyce Ferreira/Reprodução Agência Belém.

O ginásio é administrado pela Prefeitura de Belém por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel), pasta que está responsável também por coordenar a revitalização do local. “Nós, enquanto Prefeitura de Belém, estamos muito felizes em revitalizar esse espaço para trazer esporte, cultura e lazer para o município”, pontua a secretária municipal de Juventude, Esporte e Lazer de Belém, Carolina Quemel. A titular da Sejel ainda completa dizendo que “com essa revitalização o maestro Altino Pimenta ganha um presente à altura de seu legado”.


História e legado: O maestro foi filho, marido, pai e avó.


Paulo Pimenta, filho do professor e maestro Altino Pimenta, manifesta orgulho e gratidão pelo reconhecimento ao trabalho musical do seu pai. Imagem: Joyce Ferreira/Reprodução Agência Belém.

O maestro foi filho, marido, pai e avó, e todas essas experiências contribuíram de alguma maneira para formar o músico, enfatiza Paulo Pimenta, filho do maestro e professor Altino Pimenta. “A rotina do papai era de estudo do piano, da música e principalmente de cuidado com a família. Ele era extremamente dedicado à família e, nos últimos anos de vida, especialmente aos netos”, enfatiza o filho do maestro.


Pai de quatro filhos, Altino sempre fez questão da música fazer parte da vida deles. “Todos nós, filhos, o admiramos bastante na música. Acompanhamos suas apresentações em Belém e fora da cidade também. Eu e minhas irmãs tocamos instrumentos musicais graças ao incentivo e admiração do nosso pai. A Denise toca violancelo, a Carmem toca piano e eu baixo”, explica Paulo Pimenta.


Paulo finaliza falando sobre a alegria que a família Pimenta sente em ver o patriarca ser lembrado e homenageado por seu trabalho na música. “É muito gratificante ver essas homenagens ao meu pai por toda sua dedicação à música. Ele foi um dos responsáveis pela formação de vários nomes da música popular e clássica que temos hoje e ver a gratidão desses profissionais ao meu pai é valioso”, disse.


Espaço Esportivo e Cultural Cabano Maestro Altino Pimenta”, localizado na Avenida Doca de Souza Franco. Imagem: João Gomes/Reprodução COMUS.

Centenário – em 2021, ano em que Altino Pimenta completaria cem anos de vida, a prefeitura de Belém anunciou que reformas serão uma das homenagens que o espaço irá receber da PMB. A revitalização será entregue no decorrer deste ano de 2022. O professor de música da Universidade Federal do Pará (UFPA), Rômulo Queiroz, está trabalhando em um projeto de homenagens ao maestro, ao lado do professor Carlos Pires.


"Tenho um projeto de pesquisa intitulado Música em Edição - A Obra de Altino Pimenta, e existe outro da própria Escola de Música da UFPA, para homenagear o professor. Na escola, a ideia é fazer a edição de todo o trabalho dele, uma edição acadêmica com comentários e estudos, lançar um site específico para a divulgação da sua obra, além organizar o material que ele deixou na Escola de Música, como cartas, livros e homenagens. Também estamos trabalhando com a possibilidade de lançar um documentário sobre o Altino", adiantou Rômulo, ex-aluno do maestro.


127 visualizações0 comentário