Mais de 200 kg de pescado estragados foram apreendidos no município de Cametá, interior do Pará


Foto: Reprodução - G1

Vender ou expor à venda mercadoria imprópria para o consumo constitui crime contra as relações de consumo, punível com detenção ou multa.


Na Feira Municipal de Cametá, município do nordeste paraense, a Vigilância Sanitária apreendeu mais de 200 kg de pescado no mercado. Os fiscais sanitários alegaram condições impróprias de armazenamento e detectaram características de apodrecimento da mercadoria.


A apreensão foi realizada nesta quarta-feira, com apoio da Polícia Militar. Segundo a Vigilância Sanitária autuou o dono do pescado e abriu processo administrativo sanitário para apurar a irregularidade.

36 visualizações0 comentário