Moradores apresentam mais denúncias sobre a fraude do programa habitacional “Viver Belém” de Zenaldo


Na última quinta-feira, 13, Sehab e Caixa Econômica se reuniram online com moradores do Residencial Viver Tenoné II para falar dos problemas graves que estão afetando os moradores do residencial. Na oportunidade, mais denúncias foram apresentadas como diversos apartamentos que não foram entregues e os que foram estão inacabados, faltando pias, pinturas, vasos sanitários e alguns estão sem encanamentos e água.


Entregue no final de 2020, pela gestão do ex-Prefeito Zenaldo Coutinho, o Viver Tenoné II, ao invés de trazer alegria do conforto no novo lar, trouxe tristeza e dor de cabeça. A nova gestão da Sehab, juntamente com a Caixa Econômica. Firmaram um tratado para a reparação dos transtornos causados pela gestão do ex-Prefeito Zenaldo Coutinho, nos beneficiários dos residencial Viver Tenoné II.


Esse não é único residencial a ter problemas. No mês de março a Secretaria Municipal de Habitação, juntamente com a Policia Civil descobriram um esquema milionário envolvendo funcionários da gestão de Zenaldo e da Caixa Econômica que vendiam ilegalmente apartamentos no Residencial Quinta dos Paricás, foram mais de 385 apartamentos vendidos na faixa de R$ 2.500 até R$30.000 mil.


Já o Viver Pratinha vai passar por uma reanálise de cadastros para evitar fraudes, antes dos moradores receberem as chaves do imóvel.

O Viver Portal da Amazônia que estava totalmente abandonado, segundo a Sehab, até julho serão dois blocos do Residencial.

78 visualizações0 comentário