Mulheres se unem em ato contra o feminicídio em Ananindeua e gritam: PAREM DE NOS MATAR!


card divulgação do ato


Movimentos de mulheres, entidades não governamentais e Movimentos sociais de luta contra crimes cometidos contra mulheres estão convocando um ato para amanhã, sexta-feira (3), pedindo justiça por Geordana Nataly, e muitas outras que foram mortas no município de Ananindeua, de forma brutal, crime de feminicídeo. São por todas as mulheres que estão sendo silencias todos os dias em relacionamentos abusivos.


Feminicídio é uma palavra que define o homicídio de mulheres como crime hediondo quando envolve menosprezo ou discriminação à condição de mulher e violência doméstica e familiar.
A palavra feminicídio passou a ser usada no Brasil a partir do ano de 2015 para designar este tipo de crime. A pena para este tipo de crime é de 12 a 30 anos de reclusão.

Um terço dos homicídios de mulheres no mundo – 35% – são cometidos por seus companheiros, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, enquanto 5% dos assassinatos de homens são cometidos por suas parceiras. A projeção da Organização das Nações Unidas é que 70% de todas as mulheres no mundo já sofreram ou irão sofrer algum tipo de violência em algum momento de suas vidas. Em 2016, um terço das mulheres no Brasil – 29% – relataram ter sofrido algum tipo de violência. Delas, apenas 11% procuraram uma delegacia da mulher e em 43% dos casos a agressão mais grave foi no domicílio.


ATO PÚBLICO CONTRA O FEMINICÍDIO.

DIA 03/09 (SEXTA-FEIRA)

CONCENTRAÇÃO EM FRENTE A PREFEITURA DE ANANINDEUA.

HORÁRIO: 8 HORAS



130 visualizações0 comentário