Município de Santarém entra em ‘’situação de emergência’’ devido às fortes chuvas nas últimas semana


O decreto considera a ocorrência de constantes chuvas desde o mês de dezembro de 2021. Foto: Reginaldo Balieiro

A Prefeitura de Santarém, no oeste do Pará, decretou na última quarta-feira (19), 'situação de emergência' nas inúmeras áreas prejudicadas pelos alagamentos ocasionadas pelas fortes chuvas quem tem ocorrido no município.


O decreto considera que a ocorrência das fortes chuvas que tem caído sob a região, desde o último mês de dezembro, continuam em janeiro, e sem previsão de cessar nas próximas semanas. Foram registrados em média 97,6mm de chuva, conforme dados coletados nas três estações pluviométricas automáticas ativas, dispostas nos bairros Mapiri Uruará e Jaderlândia.


O documento está de acordo com o decreto do Governo do Estado, de n. 2.119, de 15 de janeiro de 2022, e com o parecer técnico da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e destaca que ficam autorizados: a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sobre a direção da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil; a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta o desastre; a realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, entre outras medidas.


Danos causados pelas chuvas


As chuvas causaram danos humanos e prejuízos materiais a cerca de 2.508 pessoas diretamente afetadas.


Na orla da cidade alguns trechos foram interditados para obras de manutenção por apresentarem ‘afundamento’ na estrutura. Já na rodovia Fernando Guilhon a força da chuva fez o asfalto ceder, no dia 8 de janeiro, e abrir uma cratera no meio da via, que é o único acesso ao aeroporto Maestro Wilson Fonseca que fica a 12 minutos do local do incidente. Com área comprometida, um desvio foi montado por dentro do Residencial Salvação para o escoamento do trânsito de veículos. A obra do trecho danificado, que já vem sendo desenvolvida, tem prazo de 30 dias para terminar.



224 visualizações0 comentário