O programa Bora Belém já distribuiu mais de duzentos mil à famílias carentes



O programa Bora Belém, já repassou mais de R$ 214 mil a famílias em vulnerabilidade social agravada pela pandemia da Covid-19, que é uma união entre a prefeitura de Belém e o Governo do Estado do Pará. Até na segunda-feira, 26, já tinham sido pagos R$ 214.500,00 a 482 beneficiários, sendo 50% de recursos estaduais e 50% municipais.

O Bora Belém já é realidade e faz a diferença na vida de muitas famílias da capital. O programa é executado pela prefeitura de Belém, em conjunto com o governo do Estado, que através do Banco do Estado do Pará (Banpará), agiliza as operações bancárias. O objetivo é atender 22 mil famílias que ao todo receberão R$60 milhões, as mesmas famílias que já são inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), e que não estejam recebendo nenhum tipo de auxílio do governo estadual ou federal.


COMO OBTER O BENEFÍCIO

Através dos cadastros das famílias inscritas no CadÚnico, a Fundação Papa João XXIII (Funpapa) faz a seleção das famílias, não sendo necessário ter um cadastro prévio para receber o benefício. Então, durante o processo de seleção, equipes da Funpapa fazem uma visita as famílias inscritas para confirmar se os dados cadastrados estão corretos. Após essa confirmação, é autorizado ao Banpara o pagamento do benefício. E as famílias que já foram visitadas, podem entrar no site do programa Bora Belém para confirmar a aprovação do benefício.

O valor que cada família aprovada irá receber, depende do calculo que leva em consideração a composição familiar, que são divididos em três faixas: 1- mulheres com um filho recebem R$ 150; com dois e três filhos, recebem R$ 300 e com quatro ou mais têm direito a R$ 450.


A importância de implantar e defender um programa de renda básica permanente, é principalmente uma questão de defender a justiça social, e o programa Bora Belém veio para ajudar as famílias que estão em situação de vulnerabilidade, pois a fome não espera, e isso é uma questão de humanidade. Pensar e realizar políticas públicas no combate à fome e às desigualdades sociais que, com a pandemia, ficaram bem mais evidentes, é trazer melhoria para a população do município de Belém.

21 visualizações0 comentário