Pará tem professor campeão em festival nacional de robótica


Foto: Digulvação/Governo do Pará

O professor paraense Rafael Herdy e estudantes das escolas estaduais Albanízia de Oliveira Lima e Jarbas Passarinho, de Belém, estão em festa. Eles participaram da 4ª edição do Festival Sesi de Robótica, competição nacional encerrada na tarde de ontem, em São Paulo (SP). O docente recebeu a premiação de 4° melhor técnico destaque no torneiro.


Professor do Núcleo Tecnológico Educacional (NTE), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Rafael é o único professor de escola pública do Brasil a conquistar a honraria.

Foto: Evaldo Júnior
“Eu fiquei muito feliz por ter recebido esse prêmio, como o quarto melhor técnico do Brasil. É uma satisfação muito grande ajudar a educação. É uma sensação de dever cumprido. De ter feito tudo o que eu podia para os meus alunos. Com essa conquista, eu espero incentivar outros professores e alunos a participarem de torneiros como esse, que desenvolvem diversas habilidades na área da ciência e tecnologia, artes e matemática. Nós voltamos ao nosso Estado com uma sensação boa e, sim, avançamos mais um passo”, enfatizou o professor premiado.

Competição


Em mais de 20 horas de competição, o evento teve a participação de 70 equipes de 23 estados brasileiros representados e um total de 2 mil alunos, dos quais cinco jovens estudantes paraenses das escolas estaduais Albanízia de Oliveira Lima e Jarbas Passarinho levaram na bagagem a conquista de estar entre os melhores do Brasil: Judson Barbosa, Gustavo Veloso, Rodolfo Thiago da Costa, Karen Santos e Emilly Trindade, todos em rotina dupla, um período na escola convencional e outro na Escola Tecnológica educacional da Seduc.

Foto: Divulgação/Governo do Pará

A equipe “Pavulagem” apresentou aos jurados um scanner 3D com capacidade para reconhecer interiores de veículos e embarcações e, assim, otimizar o espaço durante o transporte de cargas. O projeto traz economia nos fretes e deixa o preço final do produto mais em conta, atingindo a toda população. O protótipo encantou os jurados, que viram um projeto promissor, principalmente levando em consideração a realidade da Amazonia, onde a maioria das mercadorias são transportadas por rios.


Aluno da Escola Albanizia de Oliveira Lima, Thiago Nunes explicou que leva uma grande experiência para casa.

“Tudo o que a gente passou aqui são aprendizados que a gente leva pra sala de aula, pra sala de robótica e para a nossa vida. Aqui a gente aprendeu a lidar com situações da vida real, que acontecem no mercado de trabalho”, disse.
Foto: Divulgação/Governo do Pará

Técnico destaque


Rafael Herdy já havia ganhado o prêmio “Tecnico Destaque”, torneio regional de robótica realizado em Belém. Os técnicos selecionados nas etapas regionais, nacional e internacional são os que mais contribuíram para o desenvolvimento das suas equipes de robótica incentivando os estudantes. Dentro desses conceitos, o docente deu autonomia aos alunos, fazendo com que os mesmos resolvessem problemas, buscassem treinar por contra própria e não dependem de terceiros. Diferente do tradicional, os protagonistas são os alunos.

“A robótica escolar é uma atividade que perpassa por todas múltiplas disciplinas, dentre elas, a ciência, além de estimular a criatividade dos nossos alunos, a conhecerem o novo e para nós isso é muito significante. Ter um dos nosso professores reconhecido é muito gratificante”, disse Elieth de Fátima Braga, secretária de Estado de Educação.

Com informações da Agência Pará

20 visualizações0 comentário