Perda imensurável para a cultura brasileira: Elza Soares morreu aos 91 anos no Rio de Janeiro



A cantora Elza Soares, ícone da música brasileira, morreu aos 91 anos nesta quinta-feira (20), no Rio de Janeiro. A informação foi anunciada pela perfil oficial do Instagram de Elza.


De acordo com a nota da assessoria de imprensa da cantora ela faleceu em sua casa por causas naturais.


Elza Soares é considerada uma das maiores cantoras da música brasileira, com carreira no samba que começou nos anos 60. Durante sua carreira lançou 34 discos, ela se aproximou do samba, do jazz, da música eletrônica, do hip hop, do funk e diz que a mistura é proposital.


Altos e baixos se alternaram em 63 anos de atividade musical, em que Elza influenciou gerações de cantoras brasileiras, e as sucessivas voltas por cima tornaram ainda mais altiva uma trajetória que, em anos recentes, se pautaram fortemente pela resistência feminista, antirracista e anti-homofóbica. O disco Deus É Mulher, de 2018, tornou explícita a militância feminina, mas a veia lutadora era antiga e se esparrou, desde o início, por trabalhos suingados de títulos eloquentes como A bossa negra (1961), Somos todos iguais (1985) e Planeta fome (2019). As palavras de ordem de Elza jamais foram proferidas da boca para fora e foram emolduradas por um dos maiores vozeirões da história da música brasileira.


"É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15 horas e 45 minutos em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais. Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação. A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo. Feita a vontade de Elza Soares, ela cantou até o fim", diz a postagem.

12 visualizações0 comentário