Pescado mais barato! Prefeitura de Belém prevê queda no preço ainda neste mês


Em pesquisa divulgada pela Secretária Municipal de Economia (Secon) e o Departamento Intersindical de Pesquisa e Estudos Socioeconômicos (Dieese-pa), na última sexta-feira (16), apontam uma alta no preço do pescado. No entanto, a Prefeitura prevê queda nos preços dos pescados vendidos na capital.

Segundo Apolônio Brasileiro, Secretário Municipal de Economia, “Para este mês de julho, a projeção é uma possível queda nos valores da maioria do pescado comercializado na capital”, diz o secretário. Isso tudo sendo levado em consideração as férias que causou um esvaziamento na cidade, fazendo a procura pelo peixe diminuir nas e nos mercados de Belém.

Algumas espécies já demonstraram uma leve redução nos seus valores, como o Aracu (-13,25%), seguido da pratiqueira (-6,82%), xaréu (- 4,83%), uritinga (-2,69%), pacu (-2,49%), filhote (-2,57%), surubim (-2,18%), pescada branca (-1,56%), pescada gó (-0,76%) e o marapá (-0,56%).

O pescado já havia mostrado sinais de queda em seus preços, foi no mês de maio que houveram as maiores quedas nos preços, na pescada amarela, com queda de 11,94%, seguida pela arraia, queda de 11,76, gurijuba (9,56%), dourada (8,61%), tambaqui (6,76%), piramutaba (6,75%), filhote (6,51%), pirapema (5,38%), taínha (4,74%), sarda (4,70%), pratiqueira (3,88%), pescada gó (3,52%), traíra (3,30%), bagre (3,07%) e cangatã (2,10%).

41 visualizações0 comentário