Pesquisa do Dieese aponta aumento de 32% no preço do ovo


Foto: Reprodução/ Avicultura

A pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realizada na Grande Belém, aponta que somente neste ano de 2021, que os ovos de galinha já acumulam uma inflação de 32%.


Segundo o estudo do Dieese, o custo do produto continua caro e com reajustes acima da inflação, encarecendo o preço final para os consumidores de Belém.


É o segundo aumento só neste ano, em junho o próprio Dieese já havia divulgado uma pesquisa, apontando que nos cinco primeiros meses do ano, o ovo estava 30% mais caro.


A alta no preço dos ovos de galinha supera a inflação geral estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, de 11,50% neste ano.


A dúzia de ovos da marca Gaasa apresentou um aumento de 51% entre novembro de 2020, quando custava R$5,84, e novembro de 2021, vendido em média por R$8,82. No Brasil, a inflação acumulada do ovo em 2021 já chega a 17,79%, segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas.


No mês de janeiros as cubas eram comercializadas nos supermercados por, em média, R$ 7,75, em novembro o custo registrado foi de R$ 10,23.


30 visualizações0 comentário