Policial é preso no Pará suspeito de atirar contra major


Foto: Lucas Vieira

Era por volta das 22h da última terça-feira, 31 de maio, quando o major da Polícia Militar Giovane Henrique Sales da Silva foi alvo de atentado à bala contra sua residência, no município de Anapu, região sudoeste do Pará. Um dos suspeitos preso chama atenção por justamente ser também policial militar. O soldado da PM não teve a identificação revelada.


A ação criminosa ocorreu quando o major dormia no apartamento em que mora, no bairro Liberdade, quando foi acordado pelo som dos disparos de arma de fogo. Ao levantar da cama, ele se deu conta de que a porta de vidro da frente de seu apartamento foi destruída pelos tiros.


O início das investigações foi imediato, após o oficial registrar de um boletim de ocorrência tão logo o crime aconteceu.


Com o apoio de policiais militares e equipes da Polícia Civil, eles saíram em diligências pelas ruas da cidade. Em um dos veículos abordados havia dois homens, que foram conduzidos até a delegacia pelo fato de um deles estar armado. O soldado da PM foi detido e sua arma apreendida, uma pistola calíbre .40


Defesa


Em seu depoimento, o soldado negou ter sido o autor dos disparos, alegando que veio de Belém recentemente para participar de um curso de tiro em Anapu. A versão, no entanto, foi contrariada pelo homem que dirigia o carro, que declarou que "Marinheiro", como é conhecido, estava hospedado em apartamento vizinho ao do major Giovane.


O advogado do soldado preso, Joaquim Freitas Neto, alega que a prisão de seu cliente não se justifica, já que ele não possui antecedentes criminais. A defesa do major tenta o relaxamento da prisão preventiva.

137 visualizações0 comentário