Prefeitura celebra Dia do Servidor Público com muita cultura e arte

Foto: Registro redes sociais

Neste dia 28 de outubro, é celebrado o dia do servidor público, e em Belém a nova gestão tem corrido contra o atraso de 16 anos de abandono desses profissionais tão necessários para a sociedade.


Hoje a Prefeitura realiza um evento na praça do Horto Municipal, para celebrar o dia do servidor municipal, com apresentações musicais, carimbó, mostra livre de artes, Exposição fotográfica Mairi dos Povos, dentre diversas outras atrações. O vice-prefeito Edilson Moura participou do evento.


Nos 16 anos de arrocho salarial, assédio, desvalorização dos servidores municipais de Belém, nunca hoje algo parecido. A gestão do “governo da nossa gente” promete mudar essa realidade e estabelecer laços profundos com os servidores e entidades que os representam.


Em 9 meses de governo, aconteceram mais de 20 reuniões de negociação, muito mais do que já aconteceu na gestão passada de Zenaldo Coutinho (PSDB), e a prefeitura já se comprometeu com reajuste 100 reais no valor do ticket alimentação que vai de 270 pra 370 reais, mais realinhamento vencimento-base dos servidores, correção de quase 4% sobre o vencimento atual, a partir de 2022.

Também podemos citar, a parceria da Prefeitura de Belém, com o Governo do Estado, oferecendo aos seus servidores, cursos de capacitação, através de programas direcionando ao maior aperfeiçoamento e uma formação continua, fazendo com que a população receba um serviço ainda mais completo, e de qualidade.


Ao todo, em todo Pará são 148 mil servidores públicos, só na capital paraense existe cerca de 28 mil servidores.


Manifestação dos servidores


Foto: Produção BN

Também hoje, servidores estaduais saíram às ruas de Belém, em pauta: não à PEC 32 do governo Bolsonaro, que vai na contramão de tudo isso, atacando os pilares que, desde a Constituição de 1988, têm sido decisivos para elevar a qualidade dos serviços públicos no país; e pedindo Fora Bolsonaro.


A PEC 32 inviabiliza o aperfeiçoamento técnico e profissional da administração pública, na medida em que concentra poderes descomunais nos agentes políticos, abrindo margem para o loteamento ideológico de cargos públicos.

17 visualizações0 comentário