Prefeitura promove ação para conter aumento nos casos de malária


Foto: Agência Belém

Devido ao aumento nos casos de malária na capital paraense, a equipe do Programa de Controle da Malária da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), promoveu uma ação estande expositivo em 3D sobre prevenção, diagnóstico e tratamento de malária, coleta de lâminas para diagnóstico da doença, além de teatro humano e apresentação da banda sinfônica da Guarda Municipal. A programação foi realizada em frente ao Solar da Beira, no complexo Ver-o-Peso.


A ideia do Dia D de combate à Malária é mobilizar, informar e sensibilizar à população sobre a importância das ações de vigilância da malária no município de Belém e evidenciar a necessidade da participação e cooperação das unidades de saúde e comunidade para a eficácia das práticas e prevenção de ocorrência da doença.


Prevenção e combate à malária


A programação que culminou na última segunda-feira, 25, começou no início do mês com palestras sobre a malária, coletas de lâminas, nas unidades de saúde localizadas nos distritos administrativos de Belém, abordagem educativas no terminal hidroviário e nos portos e apresentação de fantoche na área da Vila da Barca.


Nos meses de março e abril de 2022, o município registrou 21 casos positivos de malária. São nove casos em março, nos bairros da Cabanagem, Guamá, Pedreira, Umarizal e Telégrafo, e 12 em abril, no Umarizal e Telégrafo. A Sesma registrou um caso em 2018. Em 2019 e 2020, não houve nenhum registro da doença em Belém. Em 2021, foram registrados nove casos.


Sintomas


Os sintomas da malária são: febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça (que podem ocorrer de forma cíclica). Ao primeiro sinal desses sintomas é importante procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima para diagnóstico e tratamento.


18 visualizações0 comentário