Prefeitura retomou obras do flutuante da ilha de Cotijuba

A obra do flutuante que estava abandonada pela gestão passada foi retomada pelo novo prefeito de Belém.




A Ilha de Cotijuba é umas das mais belas ilhas que fazem parte de arquipélago de Belém, mas isso não a salvou do descaso da gestão passada. Ir e vir em Cotijuba havia virado sinônimo de risco. O Flutuante “Passarela” encontrava-se totalmente corroído, com riscos de desabar a qualquer momento, a tragédia estava anunciada e mesmo assim, a gestão do ex-prefeito quis brincar não só com a sorte, mas com a vida dos moradores da ilha também.

Desde o início de seu mandato, o atual prefeito de Belém Edmilson Rodrigues, vem retomando obras que hora estavam abandonadas pela gestão passada ou que foram inauguradas, mas sem estarem concluídas.


O Flutuante Passarela é uma delas. A obra havia sido iniciada em outubro de 2020, teve sua paralisação um mês depois, em novembro de 2020 com um orçamento de mais de um milhão e noventa e cinco mil reais (R$ 1.095.000,00) e mesmo assim nada havia sido feito. A atual gestão retomou as obras que vai garantir a segurança dos quase dez mil habitantes da Trilha Dourada como era chamada Cotijuba pelo povo Tupinambá. Mas essa rapidez também é uma resposta a uma herança totalmente indesejada deixada pelo ex-prefeito de Belém. Em dezembro de 2018, o Corpo de Bombeiros havia interditado o local como de medida drástica, já que uma parte caíra para o fundo do rio.




A necessidade era tamanha que mesmo com a queda da estrutura a população continuava a utilizar o que sobrou. Em janeiro de 2019, um mês depois do ocorrido, o problema continuava assolando os usuários do trapiche de Cotijuba, no mesmo mês o prefeito até então, Zenaldo Coutinho, foi convidado para dar uma entrevista ao Jornal JL1 da TV Liberal. Em entrevista o tucano disse que removeriam a balsa danificada para serem realizados reparos e uma balsa nova seria colocada no local, parecia que tudo iria melhorar, apenas parecia. As reclamações continuaram mesmo depois dos reparos. Barqueiros que trabalham no loca afirmaram que havia um buraco na nova estrutura e assim dificultando novamente o trabalho e o acesso no trapiche e assim a esperança se foi e a preocupação voltara.


Agora em 2021, com o trapiche renovado daqui a alguns meses, aumentará também o turismo na ilha, que trará mais renda para quem tem barracas nas praias ou vende algum tipo de iguaria encontrada na ilha. A população terá mais comodidade para as suas viagens, já que muitos assuntos são tratados no Distrito de Icoaraci ou atém mesmo no centro da capital paraense, será mais rápido para levar pacientes para serem tratados em hospitais no centro de Belém. O compromisso firmado está sendo cumprido e aos poucos cada ponto da ilha vai tomando forma, ficando mais formosa, mais cuidada como era outrora, para ser voltar a ser novamente a Trilha Dourada.

17 visualizações0 comentário