Presidente Estadual do PSOL Pará afirma que o partido não autorizou nenhuma pré-candidatura


Foto: Redes Sociais

O Presidente Estadual do Psol-Pará, Adolfo Neto, divulgou em suas redes sociais o comunicado que afirma que o partido não autoriza nenhuma pré-candidatura autodeclarada a se posicionar para concorrer a cargos majoritários, e que estes ainda serão avaliadas nas instâncias partidárias.


O comunicado foi feito após Silvia Leticia, presidente do Sintepp Belém e o vereador Fernando Carneiro, lançarem por conta própria suas candidaturas com intenção de disputa para o cargo do Governo do Estado.


Veja nota divulgada pelo presidente do Psol:


O Psol é um partido plural, mas a sua democracia não autoriza pré-candidaturas autodeclaradas se posicionarem como se fossem oficiais. Cabe às suas instâncias democraticamente eleitas, no momento certo, deliberar o caminho que melhor nos conduza às vitórias políticas e eleitorais. A conjuntura pede convergências e um programa de mudanças que resgate a esperança no futuro, construído democraticamente, focado na superação do retrocesso e do modelo econômico excludente e predatório. É este processo que dirá como e com quem derrotaremos o bolsonarismo em 2022.


Segundo Adolfo Neto, o partido foi pego de surpresa, já que neste momento está sendo feita construção do programa que terá ênfase nas questões relacionadas a Amazônia “Neste primeiro momento iremos construir o programa, com plenárias que irão a todos os municípios e universidade; após isso virá a segunda etapa, que apresentará a forma que o partido irá se apresentar, qual dialogo será feito; a terceira e última etapa é o nome que será apresentado, ou se iremos apoiar uma candidatura externa”


Sobre o lançamento da Plataforma


Nesta sexta-feira (18), às 18h da tarde, o Psol Pará irá realizar o debate para discutir o Direito ao Futuro da nossa população, dos povos, amazônicos e de todo o Brasil. O evento acontecerá no salão Camarote do Hotel Princesa Louçã.

37 visualizações0 comentário