Quem é Rosane Mattos Kaingang, a homenageada de hoje pelo Google


Foto: Reprodução

O Doodle do Google de hoje (3) celebra a vida e a luta da ativista indígena brasileira Rosane Mattos Kaingang. Descendente do povo Kaingang, grupo que residia os estados da região Sul do Brasil, a mulher teve papel fundamental na representação indígena no Conselho de Direitos Humanos (CNDH) e na defesa de direitos dos povos originários.


Foi hoje, mas em 1992, que Rosane Kaingang iniciou sua vida voltada para as lutas do movimento indígena durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a ECO-92, sediada no Rio de Janeiro.


Ela defendeu os direitos dos indígenas no reconhecimento de territórios, desenvolvimento comunitário sustentável, acesso à educação e garantia de atendimento médico de qualidade.



Foto: Reprodução

Rosane entrou na Funai em 2001 e, entre 2005 e 2007, ocupou o cargo de coordenadora geral de Desenvolvimento Comunitário, tendo criado toda uma estrutura para apoiar projetos de mulheres indígenas, incentivando ainda a organização política dessas mulheres.


Mattos foi uma das fundadoras do Conselho Nacional de Mulheres Indígenas do Brasil (Conami), importantíssimo para a consolidação de movimentos de mulheres indígenas. Ela também representou vários grupos que demandavam reformas sociais, incluindo a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), a Articulação dos Povos Indígenas do Sul (Arpinsul) e a Fundação Nacional do Índio (Funai).


Kaingang difundiu seus anseios pela comunidade indígena em dezenas de seminários, audiências, reuniões e manifestações. Em outubro 2016, porém, a ativista faleceu devido a um câncer.

127 visualizações0 comentário