Rodoviários da empresa Monte Cristo paralisam os serviços nesta terça-feira, 25.



Os 500 funcionários das sete linhas da empresa cruzaram os braços desde as 4h da manhã desta terça-feira.

O motivo da paralisação, que é o mesmo que vem se repetindo várias vezes nos últimos anos, é o atraso no pagamento de salários; salários incompletos; férias atrasadas; tíquete-alimentação atrasado; e condições de trabalho inadequadas, como reclamam os trabalhadores da Monte Cristo.

Os usuários foram pegos de surpresa, muitos foram para as redes sociais denunciar a falta de ônibus. No dia 23 de abril, os rodoviários já haviam chegado a um acordo com a empresa, mas o acordo não foi cumprido integralmente. Fazendo que os funcionários que operam nestas linhas:

CDP – Providência;

Pedreira - Lomas (linhas A e B);

Pedreira – Nazaré;

Sacramenta – Humaitá;

Sacramenta - Presidente Vargas;

Sacramenta - São Brás;

e Marex-Arsenal.

Ainda pela manhã, uma comissão se reuniu com representantes da empresa para ouvir uma proposta. A proposta foi recusada e a greve seguirá pela tarde.


109 visualizações0 comentário